Não podemos deixar cair ”A Comarca de Arganil”. Neste espaço, os leitores do pré-extinto jornal têm a palavra. Vamos dizer o que queremos para o novo rosto d’A Comarca, Vamo-nos unir com um único propósito: reeditar o jornal. Assuma a palavra
15 de Novembro de 2009

Texto publicado no jornal "Diário de Coimbra"

Escrito por: Isabel Duarte   
Em: 15 de Novembro de 2009

«Como já vem sendo hábito há 23 anos, São Martinho da Cortiça recebe, hoje e  amanhã, mais uma edição da Feira Franca, um certame abrangente, que engloba o sector comercial e industrial, o artesanato, a gastronomia e a vertente cultural.

A decorrer no pavilhão gimnodesportivo da freguesia e imediações, o certame só é possível com o apoio «imprescindível» da Câmara Municipal de Arganil. O evento nasceu pela mão do então presidente de Junta de Freguesia, Eduardo Correia, e tem vindo a ser organizado e melhorado pelos sucessivos executivos da junta. Desta forma há quatro anos que Rui Franco e a sua equipa são responsáveis pela organização da feira. Em declarações ao nosso Jornal, o presidente de Junta de Freguesia de São Martinho da Cortiça explica que os objectivos «continuam a ser os mesmos», apontando «a divulgação da freguesia e da nossa região, mostrando o que é nosso e o que São Martinho tem de melhor».

Mas, ressalva o autarca, «com o crescimento da feira passámos a ser uma montra do concelho de Arganil e da região da Beira Serra, no que diz respeito ao artesanato, às máquinas agrícolas e a todo o espaço cultural». Todavia, de todos os sectores patentes na feira, o que tem apresentado um «crescimento considerável» tem sido o artesanato. Rui Franco conta que este ano vão estar presentes 68 expositores, tendo-se «atingido o limite máximo de lotação», o que significa que, de futuro, de acordo com o autarca local, «teremos de andar pelos 70 expositores e teremos de fazer uma selecção pela diversidade e pela qualidade, privilegiando os artesãos que trabalham ao vivo».

Ainda, esclarece, assim só foi possível aceitar para esta edição 68 expositores porque se alugou uma tenda gigante, para colocar no exterior do pavilhão, onde se realizarão todas as actividades culturais. Assim o pavilhão será unicamente usado para os artesãos exporem os seus produtos. Muito embora praticamente todo o artesanato do concelho de Arganil esteja representado, vêm também artesãos de Norte a Sul do país. «Eles tomam conhecimento da realização da nossa feira, através do nosso site, e muitos vão passando a palavra e trazendo outros», adianta o autarca local, acrescentando que «a área das diversões também cresceu», com o aumento do número de diversões para crianças.

No que concerne ao sector cultural, continua-se a privilegiar os grupos da região, pois como sustenta Rui Franco, «os artistas locais são os nossos preferidos e são esses que convidamos». Os grupos vêm a título gratuito, todavia, «já há grupos que nos honram com a sua presença porque reconhecem dimensão da feira e o facto de estarem presentes também serve para se promoverem e se apresentarem à população. A título de exemplo aponta, este ano, para a presença do Grupo de Concertinistas “Sons da Beira”.

A gastronomia também não foi esquecida e o certame afirma-se como um espaço privilegiado para divulgar a gastronomia da Beira Serra, como cabrito assado, torresmos, petinga frita com arroz de feijão ou chanfana. «A promoção da nossa gastronomia é também a promoção dos nossos produtos endógenos e, desta forma, cativarmos pessoas para a nossa região», refere Rui Franco. E uma vez que no ano passado «batemos o recorde de visitantes, com milhares de pessoas que nos visitaram», este ano as expectativas também são altas. «Este ano isso vai voltar a acontecer, de certeza absoluta», diz, confiante, o autarca, sustentando que «há uma grande variedade de oferta que “segura” as pessoas e as leva a passarem cá o fim-de-semana». Algumas pernoitam no hotel de Arganil, outros preferem ficar alojados na Moita da Serra e outros optam mesmo por montar uma tenda e ficar nas imediações do pavilhão gimnodesportivo, até porque, lembra Rui Franco, «a feira praticamente não dorme, há um espaço muito curto para as pessoas descansarem, de resto está praticamente sempre viva».

 

Programa recheado com muita animação
Relativamente ao programa, está marcada para hoje, às 10h00 uma sessão solene de abertura da feira, no salão nobre da Junta de Freguesia, seguido de um concurso de gado bovino. Pelas 16h00 actua do grupo de dança do Centro Escolar de São Martinho da Cortiça, “As Pimpolhas” e a partir das 22h00 há baile com a banda “Pauta Dourada”.

Amanhã, a Filarmónica Arganilense chega às 9h00, e uma hora mais tarde é celebrada missa, seguindo-se a procissão em honra de São Martinho. A Feira Franca abre às 13h00 e durante a tarde há animação musical com o grupo “Farristas da Gândara”, concerto com a Filarmónica Arganilense e jogo de futebol entre o Grupo Desportivo de São Martinho da Cortiça e o Académico de Vilela, Souselas. Para as 15h30 está prevista a apresentação de um teatro, pelos alunos que frequentam o curso de jardinagem em São Martinho da Cortiça, seguido da actuação do Grupo de Concertistas “Sons da Beira” e do já habitual, “grande magusto”, oferecido pela Junta de Freguesia. O certame termina com a actuação do Grupo de Cantares “Retalhos do Alva” e com a Tuna de São Martinho da Cortiça.»

 

Nota: Este tema não foi referido no jornal "A Comarca de Arganil" por este se encontrar inactivo, estando a publicação do referido jornal suspensa. Queremos manter esta situação? http://laacomarcadearganil.blogs.sapo.pt/404.html

publicado por anevespedro às 12:56
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
18
20
21
22
23
24
25
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO