Não podemos deixar cair ”A Comarca de Arganil”. Neste espaço, os leitores do pré-extinto jornal têm a palavra. Vamos dizer o que queremos para o novo rosto d’A Comarca, Vamo-nos unir com um único propósito: reeditar o jornal. Assuma a palavra
02 de Novembro de 2009

Neto de António Maria Pedro (fundador da Comissão de Melhoramentos e Roda Fundeira), e filho de Carlos das Neves Pedro, ilustre regionalista da mesma localidade da freguesia de Álvares, concelho de Góis, o qual foi presidente da Comissão de Melhoramento durante largos anos, desde muito cedo despertei para este fenómeno: A imprensa Regional. Colaborei durante anos para jornais da região com artigos publicados sem a minha assinatura.


Participei como elemento de um grupo de jovens oriundo de Roda Fundeira, fazendo teatro, treinador de equipa de futebol salão, organista num conjunto musical, actuei em diversos locais ligados à região da beira serra. Alguns grupos regionais por mim convidados, participaram em programas de TV e rádio na altura.

 

Em 1996 fundei o jornal “Notícias do Pinhal”, sedeado em Pedrógão Grande cobrindo diversos concelhos da região do Pinhal; Góis, Penela, Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pêra, Alvaiázere, Ansião, Sertã, Oleiros e Vila de Rei.

 

No ano de 2001, quando director do “Sintra Digital” organizei o «I Encontro da Imprensa Regional sob o tema, as novas tecnologias», em Sintra.

 

Durante anos debati-me pela imprensa regional tendo participando activamente em diversas actividades de associações da classe nomeadamente, AIP (ex-AIND), UNIR e APIR. Representei também jornais nessas participações sem nunca ter estado ao seu serviço, são exemplo, O Mirante, Jornal D’Alenquer e Vento Novo. Considero e mantenho amizades com diversos e actuais directores de jornais regionais.

 

Sem nunca afastado do fenómeno da imprensa regional, passei por diversos outros cargos. Director de comunicação num clube da superliga, jornalista desportivo, director de comunicação numa agência noticiosa, editor de cadernos temáticos num jornal nacional.

 

Já há alguns anos mantenho contacto com o director do suspenso jornal “A Comarca de Arganil”, conferindo as dificuldades em ultrapassar a crise anunciada.

 

Sou apenas mais um anónimo que gostaria de ver este título a ultrapassar este momento difícil. Quero participar. Quero dar o meu modesto contributo. Não consigo ficar de braços cruzados. Vamos dar as mãos e reeditar o jornal “A Comarca de Arganil”.

 

publicado por anevespedro às 21:57
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
18
20
21
22
23
24
25
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO